Pular para conteúdo
Corte de carne: conheça técnicas imbatíveis e como escolher a melhor faca | Lets Eat It

Corte de carne: conheça técnicas imbatíveis e como escolher a melhor faca

Com certeza você já passou por uma situação em que foi cozinhar e se deparou com utensílios que não ajudavam em nada, ou melhor, até atrapalhavam o seu desempenho. Por isso vamos falar sobre como escolher a melhor faca, afinal, elas influenciam muito no corte de carne, principalmente.

Para um bom brasileiro, as refeições contam com pelo menos um pedaço de proteína, sendo que existem também os apaixonados por churrasco, que não poderiam ficar de fora do nosso texto.

Saiba como escolher a melhor faca e garantir uma cozinha equipada

A faca para cozinha deve ser pensada para garantir cortes precisos e uniformes, pois são essenciais, principalmente quando o assunto é carne, então, um kit faca deve estar no topo da sua lista de utensílios. 

Uma faca de melhor custo benefício é aquela que irá garantir fio por muito mais tempo, ou seja, que irá se manter afiada por um período maior, garantindo que o seu trabalho seja desempenhado com sucesso. 

Optar por facas com cabo fácil de limpar garante uma higienização mais completa, visto que resquícios de alimentos não ficarão presos entre as partes, evitando assim a proliferação de fungos e bactérias. 

A faca de inox é excelente para garantir uma maior resistência à ferrugem e aos perigos de corrosão, pois são super fáceis de limpar. Ela ainda proporciona manuseio simples, além de manter a lâmina afiada, com uma durabilidade de muitos anos. 

Já a faca de cerâmica oferece um corte mais suave e rápido, podendo, inclusive, cortar até 75% mais frio do que as lâminas de aço. Sem contar que é muito resistente a produtos químicos, corrosão e ferrugem.

As facas mais procuradas geralmente são:

  • Faca para todas as funções: com 13 cm ela serve para vários alimentos, sendo a escolha perfeita para a sua primeira faca, visto que é bem versátil.
  • Faca para vegetais: com apenas 8 cm é ideal para descascar, picar e cortar pequenos alimentos, pois pode-se segurar com apenas uma mão. 
  • Faca de pão: serrilhada, ela serve também para bolos, frutas, pães e tomates.
  • Cutelo: muito usado para carnes, também possui uma versão menor para ervas e outros temperos. Geralmente é mais utilizado para cortes de grandes pedaços de carne, sendo desnecessário para a culinária do dia a dia.
  • Faca de filetagem: como o próprio nome já diz, ajuda a filetar peixes. Isso é algo pouco comum, mas caso queira se aprofundar na culinária, ela será bastante útil.
  • Faca de talhar: quer um corte fino de carne? Essa é a faca ideal para retirar fatias finas e regulares de carnes e aves assadas. 
  • Faca do chef: medindo entre 20 e 23 cm, ela é capaz de retalhar, picar em cubos e também é perfeita para cortes bem precisos. 

A faca do chef surgiu como um modelo multifuncional e é utilizada na maioria das cozinhas, pois proporciona muito mais versatilidade para tudo, sendo considerada uma das melhores facas para se adquirir. 

Com seu formato padrão, destaca-se como sendo uma verdadeira extensão da mão, deixando muito mais fácil o preparo dos alimentos, além de garantir maior precisão nos cortes.

Mas para que serve a faca do chef? Como falamos anteriormente, para tudo! Inclusive, ela possui uma lâmina curvada, com áreas mais acentuadas que outras, fazendo com que possa ser utilizada de diferentes maneiras. 

Os melhores modelos de facas chef estão na Let’s Eat It, inclusive você encontra um kit faca de chef master, faca e garfo chef, faca de inox e faca de cerâmica.

Lembre-se de prestar atenção também nos cabos na hora de escolher uma faca, pois os cortes podem ser realizados com uma maior precisão. Veja se o cabo é firme, anatômico, com um material de qualidade e antiderrapante, que podem ser de madeira ou até mesmo de aço inoxidável. 

Cortes de carne, alguns tipos para se deliciar

Os vegetarianos que nos perdoem, mas não existe nada mais delicioso do que uma bela peça esperando pelo preparo, principalmente quando o ponto fica perfeito. E nada daquele corte fino de carne, nós gostamos mesmo é dos bifões. 

Pensando nisso, trouxemos alguns cortes especiais para agregar ainda mais informação a este post. Eles são chamados assim, pois contam com um cuidado que vem desde a origem do animal, ou seja, sua raça, criação, alimentação, abatimento e tecnologia de processos empregados. 

Ou seja, não é apenas chegar no açougue e/ou boutique de carnes e escolher o produto, é necessário atenção a cada um dos detalhes para que os resultados sejam perfeitos. 

Tudo isso interfere no sabor, textura e suculência, elevando o padrão das suas refeições, visto que os sabores serão únicos!

Picanha

Vamos começar com ela, a mais famosa de todas as receitas com carne: a picanha. Há quem diga que se ela não estiver sangrando a carne foi jogada no lixo, pois apenas assim ela oferece mais suculência, maciez e sabor.

Pode ser feita tanto assada como frita, sendo que na grelha o sal grosso serve para selar a peça. No fogão, você ainda pode temperá-la com a utilização de molho de mostarda, alho, pimenta-do-reino.

Lembre-se de não retirar a gordura antes do preparo, pois ela deixa o sabor muito mais acentuado. Para deixar o seu preparo ainda mais profissional, opte pelo Conjunto Churrasco Gourmet Slim.

T-Bone

O nome pode parecer diferente à primeira vista, mas nada mais é do que uma peça que combina dois cortes que já são conhecidos no mercado: o contrafilé e o filé mignon. 

Ela leva esse nome, pois o osso que mais parece ter saído de um filme possui formato de T, dividindo as duas peças citadas, que conferem qualidade, sabor e suculência. 

Ideal para ser preparada de forma grelhada, com sal fino, pimenta-do-reino e alho triturado, que realçam o sabor.

Prime e Short Rib

Com sua farta gordura e sabor irresistível, a Prime Rib precisa de um corte preciso entre as vértebras, o que demanda uma faca de chef master.

O melhor dessa peça é o tempo de preparo, pois bastam apenas 10 minutos de fogo para cada lado, fazendo-o na grelha com sal grosso e um fio de azeite. 

Já a Short Rib acompanha o miolo de acém, sendo considerada como uma costela premium, com uma maciez sem igual, além de muita suculência.

O ideal é grelhar a peça em fogo brando utilizando apenas o sal grosso, sem a necessidade de selar, pois apenas uma camada é necessária para garantir uma textura super macia.

Bife Ancho e de Chorizo

O Bife de Ancho é um filé de costela muito macio e suculento quando feito mal passado na grelha ou frigideira, com condimentos como: sal grosso, alho, tomilho e até mesmo manteiga derretida.

Já o Bife de Chorizo, possui uma carne extremamente suculenta, macia e com sabor concentrado, além de uma gordura que auxilia na conservação de tais propriedades. Para sua preparação, o ideal é optar pela grelha, com sal fino e apenas um fio de azeite. 

O bom e velho churrasco brasileiro

Agora que já falamos das carnes, antes de mais nada, escolha uma faca para churrasco e vamos começar. 

É preciso pensar na quantidade a ser oferecida aos seus convidados, visto que essa é uma dúvida super básica, porém muito comum. 

A sobra ou a falta acabam sendo erros graves na hora do churrasco, sendo assim, aconselhamos entre 300 g e 500 g para cada pessoa. Essa é uma média que pode variar, mas com o passar do tempo você poderá analisar outros eventos para garantir que se aproxime cada vez mais do ideal. 

Para temperar a carne, você pode optar pelo sal grosso, que é o item mais tradicional, mas também existem algumas receitas que exigem temperos diferentes, capazes de ressaltar o sabor e as qualidades da peça. 

Lembre-se de salpicar o sal previamente (cerca de 5 minutos) e remover o excesso antes de levar à grelha para que não fique exageradamente salgado. 

Uma curiosidade é que algumas carnes ficam bem melhores quando preparadas com o uso de lenha, pois o processo se torna mais longo, sendo capaz de oferecer maior suculência e aromas especiais. 

Mas o carvão também tem o seu lugar, visto que é uma das formas mais simples e fáceis de preparo, garantindo resultados tão excelentes quanto. 

Quando for servir a refeição, opte por acompanhamentos que irão “conversar” com os sabores que você escolheu, tais como: arroz, salada de batatas, pães, farofas, pão de alho e queijo, por exemplo. 

Lembre-se de que acender uma churrasqueira exige muito cuidado, visto que acidentes podem acontecer, então, não utilize álcool para isso. Faça um pequeno ninho com papel toalha e encha com óleo de cozinha, abrigando-o entre os carvões. 

Esperamos que as dicas tenham sido úteis para que você saiba como escolher a melhor faca na Let’s Eat It!

Artigo anterior Como preparar massa fresca de macarrão na sua cozinha
Próximo artigo Harmonização de vinhos tintos, o que é preciso saber?
`

✔️ Produto adicionado com sucesso.

Topo